Páginas

Em escala cinza.



Doeu e dói. Tentei me controlar, mas algo dentro de mim está rasgando e arrasando mais e mais a cada minuto que passa. O coração tem acelerado mais do que devia, tem ameaçado parar de bater com mais freqüência, vejo tudo acontecendo outra vez. O orgulho ainda está residindo comigo na mesma casa e me acompanhando para todos os lugares que vou e você não se faz presente. Contigo sempre foi mesmo tão diferente... Todas as noites uma coisa estranha me faz deixar que o orgulho durma no sofá só pra trazer lembranças de nós dois para mais perto. Minha vida transcorreu perfeitamente bem desde que você partiu, ao menos aos olhos alheios... Agora a máscara está escorregando de meu rosto aos poucos, a mancha preta de maquiagem borrada ao redor dos olhos dá a impressão que estive chorando, e estive mesmo. A capa de mulher-maravilha sem sentimentos está no varal já faz um tempo e nem adianta esperar secar pra viver, pois no meu quintal só tem chovido e todo o verde daquela colina onde apreciávamos juntos o pôr-do-sol, simplesmente desapareceu. O céu pulou de azul para uma escala cinza e tudo que está no chão, é lama. Não tem sol nem brisa leve, só tempestades que levam embora o telhado de minha casa e de minha alma. Tô querendo um abraço apertado daqueles que tiram a gente do chão, quero tirar os pés do chão literal e não-literalmente. Quero beijo na testa e cafunés que não cessam nem no auge do descabelamento. Eu quero morrer de rir novamente. Toda essa parte é simples, o quebra-cabeça começa quando o sujeito da oração tem que ser você que é tão distante, tão proibido. Essa de que os opostos se atraem nunca funcionou bem comigo, mais difícil que lidar com o oposto é suportar o comum, os nossos próprios defeitos refletidos na face alheia. E foi por isso que me apaixonei por você, porque nós dois somos iguais. Quero que saibas que todos esses contos de amor que escrevo é para guardar em mim e assim eternizar todos os nossos momentosQuero que saibas que para ser feliz eu necessito enxergar o mundo com os mesmos olhos de dois anos atrás, quando você chegou de mansinho e encarou-os pela primeira vez. 



13 colecionadores!:

  1. linda Railma, com seus textos cada vez mais perfeitos. de fato, meus parabens e muito sucesso.

    ResponderExcluir
  2. Seus textos são tão fofos de se ler, às vezes eu me desanimo só pelo tamanho, mas ai eu começo a ler e consumo rapidamente querendo maiis *--*
    Muito romântico.

    ResponderExcluir
  3. Intenso, profundo, li e não canso de reescrever essa história em minha mente, querer amar, amar, e não amar, muito lindo.

    www.urbandept.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Achei bonito, profundo, como disseram. Você escreve com muita sinceridade, com verdade.

    beijos linda

    ResponderExcluir
  5. Railma, minha querida, não li palavras aqui, li sentimentos.
    Enquanto li seu textos pensei, realmente encontramos coisas demasiadamente bem escritas no mundo da blogosfera. Palavras que nos pegam pela mão e nos conduzem ao coração alheio, ao passo que não deixamos de ficar dentro do nosso próprio!

    Beijos;

    ResponderExcluir
  6. Que texto lindo! Tão cheio de emoção *-* Adoro ver textos assim, me faz acreditar que ainda existem pessoas que escrevem e criam blogs por gostar (L)

    ResponderExcluir
  7. separações sempre são muito dolorosas quando existe amor. muito delicado e bonito o texto. adorei*-* beijo

    http://yasmiiin182.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Fiquei encantada ao ver quanto sentimento você passa aos seus textos. Reflete tão bem o momento que você está passando que acaba nos proporcionando entrar ali, imaginando-se na mesma situação e com os mesmos sentimentos só de ler tuas palavras tão bem feitas, tão intensas, tão sentimentais, tão SUAS. Parabéns, parabéns MESMO! Estou te seguindo e passarei aqui sempre com certeza. Grande beijo, e ah...obrigada pela visita lá no blog.

    ResponderExcluir
  9. Ao ler esse texto não o vi como um esconderijo, mas sim como um quadro de sentimentos intensificados através de cada linha por onde meus olhos passaram. Sentimentos esses que transbordam quando já não cabe no peito. Gostei do modo como você os retratou; como os transmite.
    Irei voltar mais vezes nesse teu esconderijo.

    Seguindo-a. ^^

    Beijo grande.

    ResponderExcluir
  10. Adorei seu texto. Cheio de emoção, sentimento verdadeiro... É como se desse pra ver seu coração, tudo o que você sente, em palavras. Adoro quem consegue fazer isso e super incentivo para que continue fazendo.

    ResponderExcluir
  11. Que lindo seus textos coisa linda. Nem parece que dentro de um ser tão pequeno saísse tudo isso! Parabéns

    ResponderExcluir
  12. o fim é tão horrivel.
    mais em texto fico tão perfeito, principalmente quano é bem escrito.

    ResponderExcluir