Páginas

Sempre estarei contigo.


São Paulo, 23 de julho de 2010.

Minha linda, nunca fui tão bom escritor quanto você, mas decidi te deixar como presente ao menos um manuscrito decente. Como sei? Desta vez as válvulas presentes em meu coração estão entrelaçadas em minha mão esquerda descarregando toda a emoção que há em mim nas letras tortas deste canhoto que te ama como ninguém jamais poderá neste mundo ou em qualquer outro, amar. Deus, será que nem na hora da morte deixo que a modéstia torne-se presente? Você sabe que não... Certo dia até me falou que eu estava pronto para argumentar contra o diabo apresentando duas virtudes a cada defeito. Isso mesmo, sorria! Tenho certeza que após estas tolas palavras um sorriso torto, inclinando para a esquerda, surgiu em seu rosto. Querida... Perdão por não ter te dito nada antes, mas não pude, não suportaria te ver chorando. Parecia uma noite comum, não é? Você cansada e chateada com a minha ausência nos últimos tempos, aninhada em meus braços como uma criança com medo de levantar da cama à noite, dormiu novamente em meu colo, toda desajeitada. Ao levantar contigo em meus braços do sofá, você disse ainda de olhos fechados, referindo-se aos meus batimentos cardíacos: 
-Não... Quero continuar a ouvir a musiquinha.
Meu bem, não sabe o quanto me doeu ouvir sua voz baixa e rouca dizer isto... Mesmo após meses me preparando para o momento que está prestes a acontecer, você me deixa sem reações. Sempre. 
Te pus na cama e fiquei minutos parado, ouvindo somente a chuva e o som de sua respiração baixa. Após um tempo seus olhos se abriram, preocupados. Percebi pela maneira que eles me fitaram, que você ainda estava dormindo. Tantos foram os diálogos que tivemos enquanto você dormia que a experiência me indicou que amanhã você não se lembrará de sequer uma palavra que disse ou ouviu.
-Você tem que ir? - Me falou.
-Sim, querida. Eu preciso.
-Mas estou com medo...
-Eu sempre irei te proteger, mesmo bem longe. Eu amo você, tenha uma noite com sonhos bem grandes de lindos.
Você tentou sorrir torto para mim, em vão. Entrelacei em seus dedos, os meus. Beijei suavemente sua testa, sua bochecha direita, sua bochecha esquerda, seu queixo, seus lábios e por último, sorri ao atritar o meu nariz no seu.  Levantei da cama ainda de mãos dadas contigo e quando elas estavam prestes a se separar, vocês as segurou. 
Seus olhinhos amendoados piscaram mais vezes do que o normal, como sempre que você quer demais alguma coisa. Você não queria que eu fosse embora mesmo sem saber que eu poderia nem voltar... Não resisti. Voltei, deitei contigo e você se aconchegou novamente em meus braços deitando a cabeça em meu peito. Adormeci contigo embriagado com o perfume de seus belos cabelos dourados. Acordei há pouco, levantei após ter certeza de que você não despertaria... Meu coração não aguentaria a mais um golpe das meigas palavras saídas de sua boca. Querida, não fui corajoso o suficiente para te contar, então novamente te peço perdão. Mas me entenda... Não há por que ficar chateada! Você teve meu corpo, tem minhas letras escritas da forma mais legível e bela que me foi possível pôr neste papel e tem um gravador no fundo falso da nossa caixinha de madeira com milhões de "Sempre estarei contigo". Não chore muito, sei o quanto você detesta ficar borrada e não quero que seja novamente por minha causa. Agora você não pode tentar esbofetear meu rosto com socos leves como uma pena, eu não posso mais te abraçar forte e dizer o quanto te amo e o quanto fui idiota. Então, minha flor, pare com isto já. Trate de entortar esta boca num sorriso sincero e bonito de bom dia. Eu estou com você, eu sempre estarei com você e agora mais do que antes. Eu estarei contigo quando você acordar descabelada e linda, estarei contigo no seu trabalho torcendo pra te ver desafiar o seu chefe cretino, estarei contigo quando a dor apertar. Estarei ao seu lado quando o sol invadir as janelas do seu quarto, quando a primeira rosa desabrochar em seu jardim minúsculo. Estarei te esperando em qualquer lugar, em qualquer planeta, galáxia, estado de espírito. Estarei te esperando em qualquer dimensão, pois nem a morte é capaz de separar o que milhares de vidas passadas, trataram de unir.

Nossos corpos nem sempre podem estar aonde queremos, mas quando duas pessoas se amam seus pensamentos juntos podem ir a qualquer lugar. Feche os olhos e sorria, está recebendo um abraço mental. Se cuide por você, se cuide por mim.

John.







14 colecionadores!:

  1. Que texto triste, me deu um nó na garganta juro. Se isso acontecesse comigo eu não saberia lidar com isso... Uma coisa assim provavelmente me destruiria por dentro, de uma maneira irreversível.
    Mais é lindo e bem escrito, parabéns! Adorei.

    ResponderExcluir
  2. Quando um texto tem qualidade e sentimentos, não importa seu tamanho. Ele pode ser gigantesco, pois leremos sem sentir isso.

    Apesar de ter um pouco de tristeza, o conteúdo é tão bonito que, ao terminar, fica uma sensação de paz, sensação de que o sentimento verdadeiro se estende e se completa mesmo através de tempos ou dimensões. Quem ama de verdade, simplesmente ama...

    Gostei!

    ResponderExcluir
  3. concordo com a barbara..

    quando o texto é bom e bem escrito .. a gente vai consumindo e quando ve ja terminaou aquele grande texto.

    ResponderExcluir
  4. dois votos para a barbara.
    Ra, minha querida, este texto me trouxe lágrimas nos olhos, foi dolorido de ler, é triste ver um amor ter que se separar por culpa da morte, mas trouxe uma lição muito bonita, este "lance" de amor pra toda vida, de que pra sempre pode existir sim, mesmo quando as almas são separadas.
    Ficou lindo, triste e como sempre bem intenso, capaz de fazer o leitor se emocionar com cada palavra sua.
    Continue sempre a escrever lindamente assim, se cuida e boa semana.

    Segue se tiver twitter: www.twitter.com/isgabisf

    ResponderExcluir
  5. menina quase chorei com seu texto.
    que doçura de palavras.
    amei por demais.
    e não há nada mais lindo do que um amor assim, livre, puro e eterno.
    Parabéns.
    suas palavras me encantaram.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, belíssimo..me prendeu do início ao fim. Parabéns!!

    beijinhos

    Nina

    ResponderExcluir
  7. Muito lindo, as emoções de cada uma das palavras escritas ali em cima me fizeram sentir algo diferente. E tenho vontade de escrever agora. Seu texto embora triste, é lindo e pra mim se tornou inspirador. Obrigada e continue acreditando no amor.

    ResponderExcluir
  8. Que lindo :)

    garotas100teen.blogspot.com Participe de As Eleitas!

    ResponderExcluir
  9. Lindo demais!!!

    Mesmo que indiretamente, me identifiquei com seu texto... Chorei, confesso a você...

    Parabéns pelas belas palavras!

    ResponderExcluir
  10. Railma, mas que carta mais linda, não é atoa que ficou em primeira na edição cartas do bloínquês!
    E pela primeira vez, eu fiquei sem palavras!
    O amor é tudo, e nada pode separar o que o destino uniu.

    Beijão querida.
    http://ribeiroap.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Ai que carta mais liiinda! *o*
    Palavras tão singelas e tão cheias de sentimento. Esse abraço mental caiu tão bem quanto uma luva no final da carta. Liindo, parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Sua carta é profunda, intensa, não sei bem como explicar, mas é maravilhosa a forma como escreves.

    Seu blog é super aconchegante!
    Estou a seguir .
    Volto com mais tempo!
    Também tenho tenho um cantinho:
    www.misturadinamica.blogspot.com
    Você será muito bem vinda!

    ResponderExcluir
  13. Já falaram tudo que eu queria falar:texto intenso,profundo e triste.Mas está ótimo,eu adorei ;)

    http://www.imodelblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Que texto lindo, quase chorei aqui. As vezes por mais que amamos alguém, precisamos partir, mas isso não quer dizer que o amor acabou.
    Beiijos e parabéns:)
    http://cartasp-voce.blogspot.com/

    ResponderExcluir