Páginas

Pretérito.




Estava com uns nós na garganta e tinha a impressão de estar sendo enforcada. Estava com umas lágrimas nos olhos e tinha a impressão de que estava chovendo dentro de mim. Uma tempestade de lembranças e dores que compunham uma coreografia triste em meio à escuridão. Discretamente fui ao banheiro e abri depressa minha bolsa, precisava retocar a maquiagem. Olhei no espelho e vi uma garota linda, linda e triste, sempre atriz. Menina boba, sempre fingindo ser feliz. Passei a mão pelos cabelos, respirei fundo e novamente olhei meu reflexo a fim de perguntar a mim mesma se estaria pronta para o que me esperava naquele salão. Saí dando passos firmes, com a cabeça erguida. Ele estava lá, sentado em seu lugar, taça na mão. Ao seu lado, os mesmo amigos, os nossos amigos. Os rapazes me viram e um deles acenou me chamando, pedindo para que me aproximasse. E lá fui eu com passos não tão firmes quanto antes, com as mãos trêmulas, a garganta seca e o coração vazio. Ou não. Sorri, cumprimentei a todos, inclusive a ele. Coitado, boquiaberto. Só ali pude crer nas palavras que ouvi durante toda a noite... Eu estava linda. 
- Você está diferente, mais linda do que nunca. 
Sorri agradecendo e fui convidada para sentar. Que constrangimento... Eu estava louca para sair correndo dali, mas já havia fugido demais. Para a surpresa de todos peguei uma taça de vinho diretamente da bandeja do garçom que passava na hora e sentei. 
- Então, há tempos quero conversar contigo.
- Fale-me agora, estou no 'modo paciência'.
Aproximando-se de meu ouvido, cochichou:
- Não aqui. Vamos para um lugar mais discreto, para que possamos ficar à vontade mesmo.
Não contive o riso.
- Você realmente não perde o senso humorístico.
- Já foram algumas taças de vinho, você sabe. 
- Sei sim. 
- Ao menos você continua me achando engraçado. É um começo.
- Nós começamos há algum tempo.
- Encaremos como um novo início.
- Querido, dou risadas indo ao circo, acho palhaços engraçados e não inicio nada com eles.
Todos na mesa me olharam naquele instante espantados com a resposta saída de minha boca.
- Modo impaciência ativado. - Sorri sarcasticamente - Não foi apenas a minha aparência que mudou. Com licença, senhores. - E levantei. 
Tudo doía, dos pés à cabeça, tudo doía. Só que a dor maior estava na parte de cima, especificamente entre o queixo e o estômago ela era insuportável. E eu que pensei ter o coração vazio... Cumprimentei mais algumas pessoas, esperei um tempo e fui novamente ao banheiro. Não sabia como conseguira dizer aquilo, como conseguira agir daquela maneira, mas estava orgulhosa de mim mesma. Joguei a cabeça para trás querendo fazer com que aquelas malditas lágrimas entrassem novamente em meus olhos e respirei fundo outra vez. Sorri forçadamente, mas sorri. Dei a mim mesma o melhor sorriso que pude para voltar àquele salão e brilhar por mais que minha vontade fosse de voltar pra casa e dormir. A madrugada deu o ar da graça e eu continuava lá. No carro à caminho de casa eu chorei, mas ele nunca soube e nunca saberá e isso é o que me basta. Se for pra ser frágil e chorona, que seja somente para mim mesma ou para o travesseiro.
Passaram algumas semanas e quanto mais tempo ficava sem pensar nele, mais a dor ia sendo esquecida, mais distante o sentimento ficava da superfície do meu peito. Ele ainda existia dentro de mim, certamente, mas a saudade com o passar dos dias ia sendo substituída por outra palavra: passado



Por:
                                                  

21 colecionadores!:

  1. Meu 'modo impaciência' está quase sempre ativado! - rsrsrs Gostei dessa expressão!

    Realmente, há momentos em que é melhor nos recolhermos e ficar observando algumas coisas ou pessoas tomarem seu espaço no passado. Dói! Porém, é necessário.

    ResponderExcluir
  2. Caraca Ra, que texto, desculpe-me o palavrão, do caralho, muito bem escrito, muito bom mesmo, adorei está parte: "Menina boba, sempre fingindo ser feliz." Vou guardar está frase comigo, rs. Parabéns por este magnifico texto.

    ResponderExcluir
  3. Nooooooooossa, me deu um tapa na cara o teu texto Railma. :S

    Refleti um monte, lindo demais.

    Amei essa parte:
    "Estava com umas lágrimas nos olhos e tinha a impressão de que estava chovendo dentro de mim."

    Parabéns viu. *-*

    ResponderExcluir
  4. Bem nem sei o que comentar.
    Mas acho que este texto mostra como as mulheres devem ser autenticas. Amarem um pouco mais a si mesmas.
    Este texto foi um dos melhores que já li desde que comecei na Blogesfera.
    Parabéns mesmo. Se aceita um conselho, porque não tenta um livro!

    ResponderExcluir
  5. Muito lindo o texto e as fotos que você usa para representar cada tema.

    Meu blog:
    http://azizefashion.blogspot.com/
    Minha page:
    http://www.facebook.com/pages/AZIZE-FASHION/133491186723572
    Twitter:
    @AzizeFashion
    @SamantaAzize

    ResponderExcluir
  6. com certeza teu texto é maravilhoso :]

    amei muito
    .

    ResponderExcluir
  7. Railma seus textos sempre são tão intensos que isso me deixa impressionada, de verdade. Desejo-te sucesso nisso .
    Gostei muito do texto. bj

    ResponderExcluir
  8. Mudar faz bem, e eu também sou muito impaciente. Adoro seus textos, e tem uma frase sua que eu nunca esqueço, uma sobre ter se tornado um vidro. adoreiiiii!!!

    ResponderExcluir
  9. Um lindo texto, muito bem acentuado e graficamente correto, além de trecho que eu particulamente acehi perfeitos, como:
    "Estava com umas lágrimas nos olhos e tinha a impressão de que estava chovendo dentro de mim."
    Lindo.

    ResponderExcluir
  10. Que texto lindo. Você escreve muito bem,Ra.
    Continue assim!

    http://www.garotasdizem.com/

    ResponderExcluir
  11. Lindo de mais,nem preciso falar.Adorei o que essa garota fez,e me reconheci em algumas partes também...

    http://www.imodelblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. noossa railma, que história você teve!
    obrigado pelas dicas! vou tentar segui-las, tá?
    volte sempre ao meu espaço!
    é um prazer tê-la por lá!

    ResponderExcluir
  13. Lindo demais Railma, tem tempos que eu não venho aqui no seu blog e estava com saudade de seus textos, eles são realmente lindos.
    Olha, acho que agente tem que esquecer mesmo,por mais duro que seja temos que lutar para esquecer alguns sentimentos que machucam. E temos mesmo de ser fortes pelo menos por fora...lindo texto mesmo '0'

    ResponderExcluir
  14. Nossa fazia tempo que eu ñn passava por aqui.
    Eu AMO seu blog linda, parabéns *--*, amei o seu texto ♥

    http://thayshafer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Lindo seu texto
    faz tempo que não lia um
    texto bom como o seu !
    vou visitar esse blog sempre agora !
    http://alternativateen.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Minha primeira visitinha por aqui, e já amei tudo.
    Linda, realmente, as vezes quando choramos, parece que está chovendo por dentro... Porém, em algum momento, depois de toda chuva, o sol tem que retornar.
    Lindo texto, voltarei aqui sempre.
    Obrigada pela visitinha no Walking On Circles viu?
    beijocas.

    ResponderExcluir
  17. estou comentando esse texto pq já comentei o outor.
    o que posso dizer? lindo!
    aliás, eu me identifiquei muito com a menina. Gosto de me questionar no espelho, e de fato não sei se meu coração está vazio
    amei a tirada dos palhaços, de verdade XD
    beeijos!

    ResponderExcluir
  18. Textos com diálogos me encantam e o seu não foi diferente. Muito belo, parabéns.
    beijão.
    Raíssa [smileonly-now.blogspot.com]

    ResponderExcluir
  19. você escreve muito bem e sabe se expressar com as palavras de tal forma que encanta quem lê! Demais :}

    ResponderExcluir