Páginas

Crescer dói.



Eu não consigo entender mais nada. Nadinha, nadinha. Eles falam que eu tenho que crescer, que já está na hora de agir como gente grande, mas eles me amedrontam o tempo inteiro. Eles me fazem promessas e ao mesmo tempo pedem que eu não acredite em nenhuma delas, porque eles não querem me decepcionar. Eles falam que a dor faz a gente ser mais forte, que um dia os cortes viram cicatrizes e fazem delas mais uma marca de maturidade. Eu sei de tudo isso, não preciso que me digam, porque aprendi com a vida e sei que cada bofetada que levei na face fez com que ela ficasse mais rígida e cada vez menos expressiva. Meu rosto aprendeu a esconder meus sentimentos e agora, quase involuntariamente, um sorriso aparece nele por cada lágrima presa nos olhos. Eles não compreendem que eu preferiria mil vezes não saber de tudo o que sei e ter de volta toda a minha inocência, só pra tirar de mim todas as marcas de um passado tão recente. Porque eu sei que minha dor é ímpar, porque eu sei o quanto ela é devastadora quando estou na escuridão do meu quarto, no elevador do meu prédio, no ônibus e em todos os outros lugares em que fico sozinha. A conversão de meu choro em risadas também os enganou e eu não os culpo. Fui eu quem quis assim, não posso querer que eles enxerguem o que eu escondo tão perfeitamente bem. Alguns agregam à mim, a imagem de uma pessoa forte, uma muralha. Mas é disfarce, tudo disfarce, sou fraca, sou fraca! Forte seria se fosse capaz de mostrar minha fragilidade, se fosse capaz de expor a um amigo as minhas lágrimas, se desse a cara à tapa e parasse de camuflar sentimentos em cima de personagens e mais personagens. Mas eu tenho medo. Sou covarde. Afasto os que são capazes de me tirar da fantasia. Afasto sempre porque no final todos vão embora, porque as pessoas mais dignas de meu amor, sempre tem de ir. Sempre tem algo que quebra, desencaixa e não volta ao lugar. Eu quero correr sempre de mim mesma, quero correr sempre do que me faz completa. Amedronta. Amor demais me amedronta. Me faz ter vontade de sair pela porta e não voltar nunca mais. Se eu não for magoada, magoarei alguém com esse meu orgulho imbecil. Eu não sei, mas preciso, meu rosto precisa respirar sem essa maquiagem. Eu quero o ombro que aconchegou minhas lágrimas, a mão que eu pedia a benção e segurava a minha quando eu tinha pesadelos. Eu quero conseguir continuar sem ferir ninguém, sem me ferir. Não sei se quero crescer agora, porque crescer exige coragem. Pra crescer mais, temos que cair mais também. Já vivi, caí e cresci o suficiente pra saber que cair dói. Crescer dói. 





18 colecionadores!:

  1. Adorei o seu texto. E concordo com ele. É assim mesmo que acontece, é o mesmo que sinto.

    Gostei do blog, muito organizadinho!
    Beijo


    http://www.garotasdizem.com/

    ResponderExcluir
  2. Crescer dói, mas é inevitável. Você tem crescido, percebe-se pelas suas palavras que já não são de uma menininha que gosta das letras, seus textos estão cada vez melhores, mais intensos e mais maduros. Crescer exige muito mais do que esconder a dor, crescer também pode ser bom, e pra crescer não é obrigatório perder a inocência e os sentimentos de pequenos.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, TODOS os textos que você posta aqui eu me identifico, meu Deus do céu, fiquei com os olhos cheios de lágrimas com esse texto!
    Parece que você sempre sabe me descrever, dá vontade até de chorar.. rs.
    Me sinto exatamente assim, e nem sei o que falar mais!

    PERFEITO.

    ResponderExcluir
  4. A medida que a gente cresce, cresce também em nós sentimentos belos, daqueles que preenchem a nossa alma quando tudo parece perdido. Sofrer é inevitável, mas sabe, tudo tem um propósito, cada caminho tem um pouco de bem.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom,esse assunto é ótimo,crescer realmente doí,eu mesma se pudesse escolher seria criança para sempre.

    http://imodelblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Amei a reforma Railma. E como sempre, você encanta seus leitores com suas palavras tão sinceras, bonitas, e que trazem sentimento. Parabéns, teu blog é lindo, e idependente de todos os laiots lindos que já passaram por aqui, são todos esses textos maravilhosos que você cria, que tornam esse lugar um local onde todos gostam de vir, se encontrar. Continue sempre assim, transmitindo sentimentos, fazendo textos que deixam-nos tão identificados. Sucesso sempre!

    ResponderExcluir
  7. Acho que esses foi um dos textos mais expressivos que li esses dias. Ele me fez ver e ouvir coisas, você sabe quando um texto te transforma? POis bem, como a Gabi falou ali acima, você demonstra que cresceu, que doeu, e que sabe, pelas palavras que cada vez nos deixa surpresos.
    Railma, sucesso sempre. Nem sempre estou por aqui, mas gosto muito de ler seus textos.
    E sabe, a respeito de ser fraco e forte, acho que eu sou fraca agora, depois que eu li isso tudo. Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Adorei esse texto e, engraçado, que é bem o que sentia na época que criei o blog. Tanto que o nome dele veio desse sentimento.
    Seu blog é uma fofura, adorei!

    ResponderExcluir
  9. Quanta profundidade para um texto só! Eu também queria toda a minha ingenuidade de antes, mas infelizmente chega uma hora que temos de deixar nossa máscara de Peter Pan pra trás e seguir em frente, adultos...

    ResponderExcluir
  10. Todos os seus textos são magnifico e me identifico com todos.
    Realmente crescer doi,porque você tem que aprender muitas coisas que muitas vezes machucam =/ mais é necessário, infelizmente é necessário cair e levantar, crescer. Mesmo que doa.
    http://senhoritaliberdade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi.
    passei pra lhe fazer uma visitinha.
    Ótima semana .

    http://iasmincruz.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. esse foi o texto mais profundo que eu li essa semana. Crescer realmente dói e se a gnt não souber lidar com cada etapa ficamos machucadas, no chão. Muitas vezes um sorriso se torna uma máscara, o choro é abafado, mas em contrapartida nós aprendemos mais a confiar em nós mesmas. O mundo hoje em dia nos dá razão para desconfiar e é por isso que ter sabedoria nessa fase é importante.

    ResponderExcluir
  13. é, as pessoas tem uma mania de dizer que eu as afasto por não deixar que elas entrem no meu mundo. Me chamam de egoista por guardas as minhas tristezas para mim. Sim, talvez seja um erro e de certa forma um pouco de imaturidade, mas o que as pessoas ainda não entendem é que esse é o jeito mais fácil (pelo menos para mim) de se enfrentar uma dor.
    Crescer doi, e como doi. É frustrante saber que a pureza na qual acreditávamos não passava de uma venda para nós proteger do que estava por vir.

    PS: obrigado pela visita no meu blog. #seguindo !

    ResponderExcluir
  14. Railma que texto mais belo, as palavras estão vivas. Eu pude sentir, imaginar e ilustrar na mente tudo o que vc descreveu.
    Não sei se você está passando por isso, mas fica a dica: quem não se machuca não ama. Quem ama sempre se machucará.

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Eu QUERO crescer, mas de certa forma não me deixam... Acredito que a necessidade nos leva ao aprendizado, enqto eu nw precisar crescer de verdade, não saberei :(

    http://www.marcyncapricho.com.br/blog/?p=1659

    ResponderExcluir
  17. Que tenso, eu não acho que crescer seja assim tão dolorido, tente ver as coisas pelo lado bom e tente sair desses personagens, procure alguém que possa segurar a sua mão quando você tiver um pesadelo, alguém que vai gostar de você mesmo assim, pq crescer não significa que tem q fazer tudo sozinha, todo mundo tem momentos de fragilidade.

    ResponderExcluir
  18. Crescer dói, dói. Quem dera a infancia fosse eterna. E o pior é saber que não tem como nem por onde fugir disso, nem ficar forte o tempo todo. E menina, sou apaixonada pelos seus textos.

    ResponderExcluir