Páginas

Brincando de desapego.



Você tem batido demais em minha porta e a solidão que está sentada ao pé da cama me olha querendo indagar se é ou não chegada a hora de poder partir. Balanço a cabeça negativamente e peço que ela espere para tomar mais um café, afinal são eles que tem me mantido forte e acordada por todo esse tempo. O telefone toca até parar e você me deixa mais um recado. Saudade? Dói, tipo quando se rala o joelho. Sangra, fica o hematoma roxo e depois de uma semaninha vai embora. Tenho me controlado bem, já estou fadada de descascar feridas. Tenho tentado deixar que você escorra pelo ralo como as lágrimas que deixo escapar no banho, quero que você pegue o mesmo rumo que a água. Quero falar tudo que eu sinto para um ser que não seja inanimado, pra você de preferência, por isso estou me preparando. Quero ver até quando conseguirei te ouvir me chamar e continuar sem responder. Quero te dizer que ter passado tanto tempo guardando sentimento só me fez mal, que inúmeras vezes eu quis sorrir de volta e correr pra te abraçar. Isso de amar pra dentro não funciona, no final a gente só consegue se machucar. Retraí-me, engoli o choro e desfilei. Soltei a sua mão e segurei com todas as minhas forças as do orgulho. Você como num reflexo, reproduziu a mesma cena. Nós nos escondemos um do outro e quanto mais brincávamos de desapego, mais voltávamos ao mesmo lugar de sempre pra falar besteira, ouvir música e rir das tolices da vida e do destino. No fundo sabíamos perfeitamente que estávamos andando em círculos, dando um giro no planeta e se esbarrando novamente, tropeçando e caindo um nos braços do outro. Só que você me magoou demais com suas atitudes e eu te mostrei como podia manipular as palavras, o quão amargas e ferinas elas poderiam ser. Aí nos maldizemos por aí, afirmando a qualquer um que perguntasse que nunca tínhamos nos pertencido verdadeiramente, que tudo não passara de uma brincadeira que como todas as outras, perdera a graça. Desviamos olhares, redirecionamos sonhos e evitamos os mesmos caminhos. Agora você percebeu que nem toda garota tem a graça do mistério que eu tenho e que somente a beleza física não te atrai suficientemente. Você começou a cansar de todas as bonitinhas que diferentes de mim, satisfazem todos os teus desejos, então começou a valorizar a inteligência e a opinião própria. Você percebeu querido, que as garotas mais loucas que existem são as que ainda possuem juízo e não as que têm o cabelo colorido. E eu? Percebi que pra ser feliz só preciso de alguém que não me faça temer à vida mais do que à morte, percebi que - por mais que uma sensação horrível de desgosto invada meu peito todas as vezes que penso nisso - esse alguém não pode ser você.



"Eu tenho uma porção de coisas pra te dizer, dessas coisas assim que não se dizem costumeiramente, sabe, dessas coisas tão difíceis de serem ditas que geralmente ficam caladas." (Caio Fernando Abreu)

27 colecionadores!:

  1. "pra ser feliz só preciso de alguém que não me faça temer à vida mais do que à morte"
    Isso me lembra uma frase de S. Francisco: "Basta um pôr de Sol para afastar todas as sombras escuras".
    Meu blog:
    http://livrementepresos.blogspot.com/2011/10/um-ano-de-blog.html#comments

    ResponderExcluir
  2. Adoooooooooorei, o blog. Super fofo aqui , e vou visitar , mais vezes concerteza ! Te desejo muito sucesso, que o blog, cresça mt mt mt mais ! Muito sucesso , amore ! Beijos !

    http://pensamentosdasgirls.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Fabuloso seu texto... Um desabafo honesto, com certeza uma grande sensação de alívio veio na sequência. Sensibilidade à flor da pele!

    http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Essa arte e brincar de desapego é muito sério.
    Dói, esmaga, dilacera de uma maneira que a gente nem imagina!
    Amei cada palavra, senti a dor de cada uma delas. E ainda mais senti a superação e a vontade de dar a volta por cima.
    Lindo demais.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Nossa que lindo, e é verdade, amar para dentro não adianta, só nos faz sofrer. Talvez, só quando se perde que as pessoas dão o devido valor ao amor, e a quem estava ao seu lado.
    Beiijos*-*
    http://cartasp-voce.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Lindo texto, moça!

    Adorei aqui... =)
    -

    Dá uma passadinha no meu blog?:
    http://quandotahescuro.blogspot.com/

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Estou precisando praticar o desapego, mas dói bastante.

    Adorei o texto Querida!

    ResponderExcluir
  8. Nossaa, então como se sente..
    me lembro que já fiz isso uma fez. fiquei algum tempo em processo de esquecimento e de greve de homem, não teve muito sucesso a segunda mais conseguiu me desapegar do passado...
    kisu

    ResponderExcluir
  9. Eu me sinto em cada palavra tua. Nem sei o que descrever, fiquei lendo e imaginando o quanto um coração pode sentir o mesmo que o outro. Queria poder dizer essas palavras a alguém, mas o medo novamente me toma conta. =/

    ResponderExcluir
  10. Lindo demais. Deve ser péssimo se sentir assim, querer apagar alguém da memória quando você quer ele ao seu lado '-' Achei muito lindo, e você escreve cada vez melhor.
    "pra ser feliz só preciso de alguém que não me faça temer à vida mais do que à morte"
    http://senhoritaliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá, muito bom seu texto!
    Uma mistura de amor e a dor que ele causa...
    Uma coleção de sentimentos em uma coleção de corações!
    O post alarga a janela criada no título do blog, uma janela que mostra um interessante mundo de uma pessoa que sonha, vive e ama!
    Parabéns, Sempre Lesstack

    ResponderExcluir
  12. Puts, comecei a ler o seu texto e ele simplesmente fluiu... Eu yambém estou passando por isso, sabe? Brinquei de desapego por muito tempo, e agora não tem mais graça. Não nos falamos mais, e todos perguntam o porque, e o porque me escapa, mas com certeza aquela música do jota quest está sendo uma boa parceira agora: quwr sabe? Já foi! Vou cuidar de mim ;D
    Fale isso para ele, talvez sejam as palavras que você teeina com seu objeto inanimado ;)
    Beeijos!

    Recantodalara.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Adorei o texto, muita personalidade. Parabéns.
    To seguindo.

    Visite o meu se quiser. Espero que goste.
    http://carlosrodrig.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Lindas palavras!
    amei o texto!
    oi td bem?
    gostei do seu blog e estou seguindo, gostaria da sua visita no meu!
    http://wwwparedescolloridas.blogspot.com/
    ps: esta rolando uma enquete nele, vota pra mim!?
    beijokas=*

    ResponderExcluir
  15. Enxerguei-me e senti-me em cada palavrinha doce que escrevestes. Sempre bom vir aqui e me emocionar com a doçura e leveza de suas palavras Railma e como sempre, parabenizá-la por cada encanto.
    Ah, como eu queria que essas palavras chegassem ao ouvido de um certo dito cujo, mas quem sabe o fato de eu senti-la e olha-lo com o olhar de cada frase que pusestes no texto, o toque tanto quanto me tocou?!
    Liiiiindo, amei !

    ResponderExcluir
  16. Esse texto é lindo. Parece que, ultimamente, tá todo mundo com uma necessidade imensa de falar de amor, falar de sentimentos... É tão difícil lidar com esse tipo de coisa. Por isso a escrita ajuda, porque através dela podemos manifestar o que não conseguimos verbalmente.
    Amei.

    http://miasodre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Lindo texto, escreve muito bem mesmo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  18. Olá linda, passando aqui para avisar sobre a sorteio de um layout que está acontecendo no Heart Dreamer, corra lá e se inscreva, você pode ser a grande vencedora. Beijos ;*
    Link do sorteio: http://ribeiroap.blogspot.com/2011/10/sorteio-de-um-layout.html

    ResponderExcluir
  19. Sinceramente, você escreve muito!
    Muito lindo o texto, nem consigo por em palavras o que impacto que ele causou em mim.
    Parabéns Railma.

    ResponderExcluir
  20. Seu blog é mágico garota!
    Já anotei o endereço aquui, teras minha humilde visita sempre hahaa
    Adorei o post.
    muito bom!!!!

    ResponderExcluir
  21. Oi Rai, estou aqui para comunicar que o blog Truths of a Heart, abriu vagas para a Equipe do blog.
    Se o Coleção de corações, estiver interessado, por favor clique no link abaixo para saber mais sobre os detalhes. Conto com você.
    http://truthsofaheart.blogspot.com/2011/10/faca-parte-da-equipe.html

    ResponderExcluir
  22. e dói perceber isso.

    postagem de um ano do Nova perspectiva agradecendo aos meus mais queridos amigos blogueiros, você está lá, corra pra ver.
    http://denovomaisumavez.blogspot.com/2011/11/um-ano-de-nova-perspectiva.html

    ResponderExcluir
  23. Que lindo o seu texto! Gostei do seu jeito de escrever e do modo que se joga e se mostra com verdade. Estou aqui lendo muito os seus textos que os achei incríveis. Já estou seguindo *_* BEIJOS :D

    ResponderExcluir
  24. Olá,vim conhecer seu cantinho e aproveitei para seguir!
    Parabêns pelo Blog e muito sucesso pra ti!

    Me faz uma visita também,e se quiser seguir,será muito bem vinda!
    Beijinhos!

    http://umamulherbemvestida.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Lindo. Como eu já disse cada palavra que tu escreve, me descreve.
    É Péssimo se sentir assim. A gente tenta botar pra fora em textos, em lágrimas, em gritos, mas a dor não vai embora.
    As feridas saram, mas nunca cicatrizam de verdade.
    Amei Rai, beijo.

    ResponderExcluir
  26. oi , amore , ameei seu blog super lindo , sempre vou está aqui olhando as novidades , estou seguindo você .
    me segue de volta. ?
    um beijo .;*http://oolhardamoda.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  27. haa que bonito.. é realmente deve ser uma ensação horrivel querer esquecer alguem que vc quer ta do lado.. aiai :D

    ResponderExcluir