Páginas

Marvin, a vida é pra valer.




A vida no planeta Terra é um território localizado entre duas grandes placas tectônicas. Não, não se limita ao nascer-crescer-reproduzir-plantar uma árvore-morrer. Viver é aceitar que não há para onde correr, a nossa existência se encontra em uma zona de convergência. Não adianta recorrer à ilusão de que é possível modificar a natureza para proveito próprio, porque simplesmente não é. Precisamos nos adequar, erguer nossos edifícios sobre alicerces fortes, usar a tecnologia, a engenharia, a biologia e a terapia a nosso favor. E por mais que nos esforcemos, não será sempre suficiente. Os abalos sísmicos virão, nos derrubarão, quebrarão as louças das nossas cozinhas, racharão espelhos e porta-retratos e obras de arte, debilitarão a arquitetura de nossos lares. Depois irão embora, outrora voltarão. Graças a Deus, o céu pode ser contemplado até nas regiões mais afetadas do planeta - e dos nossos corações. Chegarão tempestades para os tempos de seca e arco-íris para os dias cinzentos... Acho que crescer é um pouco disso: a tentativa de aprender a lidar com o desprezo e com o amor, com o sucesso e com o fracasso, com a chuva e com o sol.

Aos 13 anos de idade eu era Marvin (o dos Titãs) e tinha o peso do mundo nas costas, aos 19 eu tenho uma leve escoliose e uma vontade imensa de ser gigante. 
A vida é pra valer, valer à pena depende majoritariamente de nós.

Railma Medeiros


1 colecionadores!: