Páginas

Cinza.



eis a minha existência
que explica a teoria do caos
que sempre entra em divergência 

"o amor é precipício" 
disse o rapaz de Lisbela
eu não acreditei
amar faz a gente achar que
apesar dos ossos do ofício
a vida é bela 

e caí, ainda estou no ar
de um plano que eu pensava ser bem definido
vim para o menos infinito
e não sei como sair
é um cilindro
também conhecido como poço
as pernas fraquejam, choro por instinto
não consigo dar o goto
sem querer sufocar 

nessa outra imensidão
as palavras rasgam, o abraço amigo não cessa
a dor da solidão
de achar que não há mais no mundo
alguém que me salve desta deplorável festa
com este silêncio tocando tão alto
alguém que me carregue nos braços
e me leve para casa
ou para qualquer lugar que não tenha um chão tão imundo
que atrai e deixa colada toda a minha massa 

aqui, no fundo, na alma
apagaram as luzes
só enxergo monstros no escuro.


Railma Medeiros


"Ressurreição requer morte." (Padre Fábio de Melo)